11 de junho de 2013

A Hora do Ângelus - por José Melo


  Por José Soares de Melo             

Outro dia o Fernando Florêncio perguntou nesse blog se alguém teria o texto da Ave Maria que era executada, religiosamente todos os dias, às dezoito horas, na “Duas Américas”. 

Isso me fez rememorar algumas frases mágicas daquela oração, que me encantavam e faziam pensar em Deus. E fui em busca desse maravilhoso texto. Para o Fernando não ser um “privilegiado”, estou postando o mesmo, para os mais velhos rememorarem aquele momento mágicos que eram o entardecer em nossa terra, ouvindo a “Hora do Ângelus”, bem como para os mais jovens terem uma idéia de como havia – naquela época, um sentimento religioso tão forte nas pessoas, a ponto de todos pararem seus afazeres e se dedicarem a ouvir placidamente aquela oração. Ei-la: 

Ave Maria

Rainha pura e ditosa dos homens pecadores
Santa radiosa dos céus.
hora doce e emocionante
Entre o dia que morre e a noite que surge.
As criaturas perdidas na inquietação que invade a Terra,
Olham o firmamento ansiosas pela luz das estrelas
Que começam a invadir a imensidade

Ave Maria

Paz e recolhimento para os Espíritos
Conforto e esperança para as almas
O homem dobra os joelhos, abranda a sua ira, esquece os seus sofrimentos
E abre o seu coração nesta hora terna de piedade e de recolhimento
O seu pensamento voa para o céu
Qual gigantesco pássaro audacioso
Que soltasse na amplidão as suas asas douradas

Ave Maria

As catedrais e as capelas humildes entoam ao mesmo tempo a sua oração
Qual o bronze secular que cobre de sons divinos
Enchendo o espaço de harmonias nefáveis

Ave Maria

Hora da prece e do perdão
Hora dos fidalgos e dos plebeus
Hora dos cristãos de todas as idades e dos filhos de Deus de ambos os hemisférios

Ave Maria

Hora grandiosa de Deus
Traço de união divina entre a criatura e o criador
Hora mágica da humanidade
Que abre um dourado caminho de luz
Entre a Terra angustiada e o Céu bendito

Ave Maria... 

3 comentários:

  1. Oi Zé.
    Que presentão vç nos dá.
    Todos os dias às 18 horas, quando a Difusora anunciava a "Hora do Angelus" muitas senhoras católicas de Custódia, entre elas minha mãe, Da. Laura, ajoelhavam-se aonde estivessem e quedavam-se sob a declamação deste belo texto.Pesquise o autor desta pérola.
    Com sua autorização, estarei colocando esta matéria no segundo volume do "Foi Assim",
    Fernando Florencio
    Ilheus/Ba

    ResponderExcluir
  2. querido amigo. Sou alagoano de Viçosa. Sou licenciado em música. Trabalhei em rádio como diretor como locutor enfim mas trabalhei muito tempo como técnico de áudio e conheci o sertão pernambucano com o cantor Mano Walter. Numa das viagens ouvi no célula essa oração e nunca mais me esqueci. Sempre tive o hábito de rezar às dezoito. Hoje estou enfermo e busco aumentar minha fé. Lembrei busquei e achei. Já li. Me emocionei . Seria um presente maior ainda só o colega pudesse disponibilizar o áudio. Meu email wacciolyvilela@gmail.com abraço tudo de bom Deus nos abençoe

    ResponderExcluir
  3. Olá Custódia. Será que alguém conseguiria o áudio, pois tenho a mesma experiência em Campina Grande na Campina FM desde a década de oitenta.

    ResponderExcluir